sábado, 22 de setembro de 2012

19 ♥



Não sei o que pensar, algo apoderou-se de tão forte da minha cabeça que não sei como será daqui para a frente. Tenho muito medo, talvez não de te perder, já estou tão habituada às tuas inconstâncias que está-se a tornar numa rotina pouco saudável para a minha vida e para a tua, para não dizer que a cada segundo que passa estas saudades estão-me a asfixiar cada vez mais. No entanto, sei que não há nada a fazer com aquilo que sinto, porque o mundo nunca está completo e sem ti sinto um vazio enorme dentro do meu peito, sem ti sinto que o mundo treme e não pára. Acredita que vou chamar por ti em todos os segundos da minha vida até ao fim e nunca irei desistir. Vou adorar-te sempre, vais ter sempre o mesmo significado que sempre tiveste na minha vida, sejamos irmãs, amigas ou meras conhecidas. E hoje, eu estou presa em todos os nossos bons momentos, hoje desejo-te em grande quantidade e só sei que não posso, nem te quero perder, nunca. Não importa o que digo ou o que faço, importa sim o que sinto, importa que foste e vais ser sempre única em mim. Porque és grande parte do meu ser, és grande parte da minha felicidade, és 'ser do meu ser'. Contigo o meu mundo é mais bonito, contigo tudo se torna alegre. E eu gosto demasiado de ti e perder-te não está, nem nunca vai estar nos meus planos. "Até que o meu coração deixe de bater, porque teu problema é meu problema e por isso a gente divide, irmã".

Sem comentários: